Olhar Econômico

04 dezembro, 2005

Crescimento econômico: vai ou não vai?


Na reportagem publicada na BBC Brasil, o economista Vinod Thomas, diretor do Departamento de Avaliação de Operações do Banco Mundial (Bird), prega que o Brasil tem um grande potencial de crescimento e desenvolvimento para os próximos anos. Mas, para obter este tão sonhado desenvolvimento, com mais qualidade de vida para sua população algumas melhoras devem ser feitas. Listo elas, então: deve-se tomar ações integradas nas áreas política, econômica e social, com ações para melhorar a qualidade dos gastos sociais, manutenção da estabilidade fiscal e ações para preservar e não destruir a natureza. Nas suas palavras, "o maior progresso nos últimos anos aconteceu na macroeconomia. Na área social, ainda é preciso um esforço maior na melhoria dos gastos e na área ambiental ainda há muito a fazer". Até ai boa parte das mudanças identificadas já são mais que perceptíveis por todos nós brasileiros que vivemos o problema. Mas porque não são feitas as mudanças ou pelo menos que se iniciem de forma consistente? Se foram ou são tomadas, porque um extrangeiro diz que não? Lembro sempre da frase do José Pastore, que falava em um de seus artigos recentes que parece que o problema nacional não é identificar o problema, mas efetuar as ações para corrigir, deveriam buscar mais as ações e menos demagogia política. Ele está certo, pois temos as melhores e mais atualizadas leis em alguns segmentos, mas falta aplicar, cobrar. O mesmo se aplica a economia, pois temos um corpo de grandes pensadores e articulistas, mas falta é ação. Vontade política e não econômica. Leia...