Olhar Econômico

01 abril, 2006

Entrevista

Entrevista de Maílson da Nobrega, Sócio-diretor da Tendências Consultoria e ex-ministro da Fazenda.

A Presidência da República em 2007 estará nas mãos ou do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva ou de Geraldo Alckmin, do PSDB. Isso indica que não haverá mudança na atual política econômica, disse o sócio-diretor da Tendências Consultoria e ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, em entrevista à InvestNews.

Na avaliação do executivo, embora o candidato do PSDB critique o atual cenário econômico, ele não terá força para mudar o quadro e “nem será louco para mudar”. Para Maílson, o discurso crítico do PSDB “é só da boca pra fora”. Em sua avaliação, o que vai diferenciar o próximo presidente é a capacidade de mobilizar o País e construir os consensos para enfrentar os grupos de interesses, as coalizões de veto que se opõem às reformas estruturais. Segundo Maílson, as reformas não foram feitas até agora porque, de um lado, a força dos lobbies é superior à capacidade dos governos e, por outro, Lula “foi medíocre” na articulação política e o processo das reformas ficou paralisado depois das denúncias do “mensalão”.
...